Polícia Civil do Acre prende mais de 165 membros de organização criminosa em 6 meses

RN7
0 0

A Polícia Civil do Acre, por meio da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco), apresentou nesta semana os resultados dos trabalhos realizados entre os meses de julho e dezembro de 2020. As ações foram realizadas em vários municípios acreanos e nos estados do Amapá, Pernambuco e São Paulo. Em todo o semestre foram realizados 155 mandados de busca e apreensão, resultando na prisão de 165 membros de organização criminosa.

Em julho de 2020, agentes da Draco, com apoio da Polícia Civil de São Paulo, realizaram a prisão do gestor financeiro de uma facção criminosa com origem no Acre. Nessa esteira, em setembro do ano passado, por meio da Operação Uller, realizada em Recife, a Draco executou a prisão de dois latrocidas, integrantes de organização criminosa, foragidos do sistema penitenciário do Acre.

Em todo o semestre foram realizados 155 mandados de busca e apreensão, resultando na prisão de 165 membros de organização criminosa Foto: Arquivo/Secom.

Já em outubro, na deflagração da terceira fase da Operação Sinapse, foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão em São Paulo e um mandado de prisão no Estado do Amapá. Nessa operação foram cumpridas 30 ordens judiciais.

Internamente, a especializada fez operações em todas as regiões do Acre, interagindo com as delegacias do interior, com destaque para a Operação Purus, em Santa Rosa, onde foram cumpridas nove ordens judiciais, sendo três delas de prisão, além da apreensão de armas e drogas.

Destaque também para os números apresentados pelo núcleo da Draco/Denarc em Cruzeiro do Sul, que, além de abranger a segunda maior cidade do Acre, faz-se presente em ações contra o crime em Mâncio Lima, Rodrigues Alves, Porto Walter e Marechal Thaumaturgo.

No balanço apresentado, a Draco de Cruzeiro do Sul apreendeu 21 armas de fogo, 755 kg de drogas, 11 veículos sequestrados ou apreendidos e um prejuízo às organizações criminosas superior  R$ 2,1 milhões.

Os números acima são resultado do trabalho dos agentes da Draco em Cruzeiro do Sul, que cumpriram 52 mandados de busca e apreensão, 55 mandados de prisão, 45 relatórios de extração, 104 relatórios de investigação e 1.538 páginas de produção de conhecimento.

Em consonância com as diretrizes do governo do Estado, ombreada com o Ministério Público e o Poder Judiciário, a Polícia Judiciária do Acre, por meio da Draco, busca combater o crime de maneira eficaz, retirar do meio social membros de organizações criminosas e apreender ativos criminais como armas, drogas, dinheiro e veículos, pautando sempre suas ações na  legalidade, na busca pela manutenção da segurança pública.

 

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

Next Post

Professores dão dicas para o segundo dia de provas do Enem

Resolver questões de anos anteriores, revisar conteúdos estudados durante o ano e relaxar um pouco são algumas das dicas de professores entrevistados pela Agência Brasil para os estudantes que farão o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste domingo (24). No segundo dia de aplicação da versão impressa do exame, os candidatos […]