No Acre, Estado se organiza para campanha de vacinação contra a Covid-19

RN7
0 0
Prevista para iniciar a partir de março de 2021, a campanha de vacinação contra o coronavírus já começou a ser discutida na manhã desta terça-feira, 5, pelo governo do Acre, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre), que receberá do Ministério da Saúde (MS) 460 mil doses para imunização dos grupos prioritários. O governador Gladson Cameli também anunciou a aquisição de mais 700 mil doses pelo Estado.
 

Foto: Junior Aguiar/Sesacre

As vacinas que serão enviadas pelo Ministério da Saúde serão para a imunização dos grupos de risco, que são: trabalhadores da saúde, pessoas acima de 60 anos, dividido por fases, além de indígenas, pessoas com comorbidades, forças de segurança e salvamento, trabalhadores da educação, pessoas com deficiências permanentes severas, povos e comunidades tradicionais ribeirinhas, caminhoneiros, trabalhadores do transporte coletivo, transporte aéreo e portuários; e, ainda, população privada de liberdade e funcionários desse sistema, totalizando cerca de 230.773 mil pessoas.

Já as 700 mil doses que serão adquiridas pelo Estado serão utilizadas para vacinar pessoas de 20 a 59 anos. Para que a vacinação ocorra de forma segura e organizada, os profissionais da saúde de todos os municípios acreanos passarão, desde agora, por capacitação e treinamento, além da criação de estratégias específicas de vacinação em cada cidade.

Reunião de alinhamento ocorreu com servidores do Departamento de Vigilância em Saúde da Sesacre Foto: Odair Leal/Secom

Rede de Frio estruturada

Desde 2019, o governo já vinha investindo na organização da distribuição de vacinas e, em 2020, na ampliação da Rede de Frio com a aquisição de refrigeradores modernos, que já são suficientes para armazenar a vacina contra o coronavírus. Segundo a coordenadora do Programa Nacional de Imunização (PNI) no Estado, Renata Quiles, até o final de janeiro de 2021 o Acre passará a ser porte 2, com o término da instalação da câmara fria, que tem capacidade para armazenar 136 mil doses de vacinas.

“Sairemos de uma capacidade de armazenamento de doses de vacina de 600 mil para 1,6 milhão de doses. A gente vai ficar com uma estrutura muito bem definida que ficará após a pandemia da Covid-19”, explicou Renata Quiles.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

Next Post

Prefeituras terão verba extra de R$ 6 milhões

As prefeituras sul mato-grossenses que ainda têm direito a R$ 6 milhões do acordo da Lei Kandir para compensar as perdas com desonerações nas exportações por 24 anos vão perder o recurso se não assinarem o termo de  renúncia de direito de ações contra a União em relação ao tema […]