Igrejas querem mais pessoas nos cultos e “furar” toque de recolher na Capital

RN7
0 0

Líderes religiosos da Capital pediram à prefeitura que a lotação máxima de igrejas seja aumentada para 40% e que cultos de vigília sejam autorizados na virada do dia 31 para o dia 1º, após o toque de recolher estabelecido às 22h.

A reivindicação foi feita na manhã desta terça-feira (29). Bispos e pastores se reuniram com o prefeito Marcos Trad (PSD) e com secretários no paço municipal.

Atualmente as lideranças religiosas precisam seguir o decreto que estabelece lotação máxima de 30%, com limite de 80 pessoas. Ou seja, mesmo que um local que comporte mil pessoas, só é permitido reuniões de máximo 80, e não 300, que seria 30%.

A medida foi estabelecida no último mês para barrar festas que estavam sendo realizadas. O conselho religioso pediu que esse limite seja retirado da lotação de igrejas. Se a solicitação for atendida, templos com capacidade de mil pessoas, por exemplo, serão autorizados a receber até 400 fiéis.

Em relação a vigília na virada do ano, se a prefeitura conceder a quebra no decreto municipal, vai contrariar a normativa do Governo Estadual, que estabelece o toque de recolher das 22h às 5h em todo Mato Grosso do Sul.

Segundo a Secretaria de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur), a proposta será analisada pelos órgãos de controle e fiscalização, como a Sesau e Vigilância Sanitária, e a decisão deve ser divulgada em, pelo menos, dois dias.

O comandante da pasta, Luiz Eduardo Costa argumentou que cultos religiosos são atividades mais controladas que festas e bares e que, se receberem aprovação, os templos precisarão seguir medidas de biossegurança rigorosas.

“A gente vem percebendo nesse período que cada atividade tem sua peculiaridade, ela pode ter sim mais condições de biossegurança ou não, dependendo aí da complexidade de cada uma das atividades”, disse.

CORREIO DO ESTADO

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

Next Post

Carpinteiro morre eletrocutado quando ajudava a sinalizar poste em bairro atingido por enchente no AC

O carpinteiro José da Cruz Teixeira, de 48 anos, morreu após receber uma descarga elétrica na tarde desta terça-feira (29) ao encostar em um poste de energia na cidade de Tarauacá (AC). O acidente ocorreu no bairro Senador Pompeu, um dos atingidos pela enchente do Rio Tarauacá. A vítima tinha chegado […]