No AC, Ministério Público alerta para risco no aumento de casos de Covid-19 em cerimonias presenciais de posses

RN7
0 0

O Ministério Público do Acre (MP-AC) divulgou, nesta sexta-feira (18), uma nota técnica como alerta para o aumento de casos de Covid-19 no estado com cerimonias presenciais de posses aos cargos de prefeitos, vice-prefeitos e vereadores que deve ocorrer em janeiro de 2021.

O documento foi divulgado pelo Gabinete de Gerenciamento e Enfrentamento de Crise da Covid-19 e destaca a necessidade de adotar todas as medidas sanitárias de prevenção à doença.

O Acre tem mais de mais de 39 mil casos de Covid-19 confirmados. Mais de 750 pessoas vítimas da doença no estado acreano.

Na nota, o MP-AC destaca os dados de casos no estado, evolução da doença e alerta que há uma ‘tendência clara e consistente de aumento da cadeia de transmissão nas últimas semanas, e que as cerimônias presenciais de posse têm potencial indesejável de gerar aglomerações’.

Campanhas e aglomerações

Um dos exemplos citados para o aumento de infectados foram as campanhas políticas. Após as campanhas, duas regionais do Acre regrediram de fase na avaliação do Comitê de Acompanhamento Especial da Covid-19.

As regionais do Alto Acre e Baixo Acre e Purus foram reclassificadas para fase de alerta, representada pela cor laranja. A regional do Juruá/Tarauacá permaneceu na fase amarela que é de atenção.

A reclassificação trouxe a regressão destas duas regionais. Sendo que o Alto Acre, que estava na faixa verde, desceu para a fase laranja sem ao menos ficar na amarela. Já o Baixo Acre, que inclui a capital acreana, Rio Branco, saiu da fase de atenção para a de alerta.

Ainda segundo o MP-AC, as posses dos eleitos podem ser feitas por videoconferência, como houve com a diplomação dos políticos.

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

Next Post

Mobilização por abertura de escolas cresce, mas alta da covid-19 reacende medo de surtos

Um grupo de pediatras, a maioria de São Paulo, lançou no final de novembro uma campanha pela volta das aulas presenciais. Eles estão preocupados com os efeitos nas crianças e adolescentes do longo período em que as escolas estão fechadas e dizem que há cada vez mais evidências de que […]