PSDB e PSL oficializaram na noite desta terça-feira (7) a aliança em torno do professor Minoru Kinpara, pré-candidato tucano à prefeitura de Rio Branco.

A reunião, que aconteceu na sede do PSDB, em Rio Branco, contou com as presenças do vice-governador Major Rocha, novo filiado ao PSL, do presidente do Partido Social Liberal, Pedro Valério, professor Minoru Kinpara, além de integrantes do PL e Cidadania, eventuais aliados da candidatura tucana.

A ex-deputada federal Antônia Lúcia, do PL, disse que, apesar da contrariedade de alguns de seus correligionários com o conteúdo programático do PSDB, a sigla avalia a possibilidade de uma  “grande aliança” por Kinpara.

“Estamos dispostos a dialogar. Estamos dispostos a fazer uma boa aliança. Dentro do PL temos alguns pensamentos que divergem com o PSDB, mas nós estamos querendo prestigiar o PSDB”, afirmou.

O presidente do PSL, Pedro Valério, relatou que as divergências com Major Rocha dentro do partido foram superadas, destacou a pré-candidatura de Minoru Kinpara e tratou a presença do vice-governador entre os liberais como “ilustre”.

PSDBPSL

“Esse episódio [envolvendo Major Rocha] já esta superado dentro do partido. O PSL se sente prestigiado com um ilustre filiado como o vice-governador”, afirmou.

Valério citou ainda nomes como o dos empresários Celestino Bento e Fernando Lage, e do Coronel Ulysses, da Polícia Militar, os três filiados ao PSL, como concorrentes à pré-candidatura de vice na chapa comandada pelos tucanos.

“Todos nós sabemos que não vai ser uma campanha fácil. Mas também sabemos do potencial das pessoas que estão do nosso lado. E sabemos da probabilidade de estarmos no segundo turno”, afirmou o vice-governador Major Rocha.

Minoru Kinpara afirmou que tem um desafio pessoal de honrar a confiança do PSDB nele depositada e acrescentou que
a gestão deve ser baseada em evidências e “não para fazer experiências”.

“Tenho lutado dia após dia para honrar a confiança que o PSDB e o vice-governador depositaram em mim. A população não merece uma gestão para fazer experiências e sim com evidências.”