Pastor faz duras críticas a líderes religiosos que descumprem decreto

RN7
0 0

O pastor Marcelo Torres, da Igreja Lagoinha em Rio Branco, fez duras críticas aos líderes reigiosos que estão descumprindo o decreto e acusando o governo de perseguição durante a pandemia da Covid-19.

Para conter a disseminação do vírus, os cultos presenciais estão suspenso por decreto em alguns estados,  as igrejas só estão abertas para aconselhamento pessoal.

Torres questionou o fato de líderes compararem o fechamento das igrejas ao fechamento de bares, o que, no entendimento dele, é desproporcional. “Não se pode comparar a postura de uma igreja com um bar. Da igreja se exige um padrão moral muito mais elevado”, escreveu o pastor.

Segundo Torres, a igreja “deve ser ética, guardiã dos bons atos, defensora da vida e deve agir dentro da lei. Se um bar está aberto… e daí? A igreja vai usar isso pra justificar sua desobediência? O bar virou parâmetro pra igreja?”, questionou Marcelo ao dizer que líderes devem, sim, obedecer às leis terrenas.

“Lideres pregam a obediência mas não obedecem? Se estão abrindo estão na prática de desobediência. Se forem penalizados não é perseguição…é justiça”, concluiu o pastor.

 

O FUXICO GOSPEL

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

Next Post

Território do Acre na Amazônia Legal soma mais de 164 mil quilômetros quadrados, aponta IBGE

Uma atualização dos limites da Amazônia Legal para 2019, divulgada pelo IBGE nesta segunda-feira (29), aponta que 100% do território do estado do Acre está integrado à área de abrangência da Amazônia Legal, o equivalente a uma extensão de mais de 164 mil quilômetros quadrados de área. O novo mapa […]