Primeira parcela do 13º salário de servidores estaduais começa a ser paga nesta quinta (25), diz governo

RN7

O Governo do Amazonas informou que a primeira parcela do 13º salário de mais de 90 mil funcionários públicos ativos e inativos será paga nesta quinta-feira (25) e sexta-feira (26). O governador Wilson Lima anunciou o adiantamento do pagamento, no dia 8 deste mês, para auxiliar na retomada da economia durante a pandemia.

Na quinta-feira (25), receberão servidores dos grupos 1 e 2: aposentados, pensionistas, policiais e bombeiros militares, e servidores das secretarias de Saúde (Susam), Fazenda (Sefaz), Educação e Desporto (Seduc), Produção Rural (Sepror) e Administração Penitenciária (Seap), do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), da Agência de Defesa Agropecuária e Florestal (Adaf), da Superintendência de Navegação, Portos e Hidrovias (SNPH) e da Universidade do Estado do Amazonas (UEA).

Na sexta-feira (26), recebem os servidores do grupo 3, formado pelos demais órgãos que compõem a estrutura do Governo do Amazonas. A lista completa dos grupos está disponível no endereço eletrônico http://www.sead.am.gov.br/calendario-de-pagamento-2020/.

Conforme o governador, o adiantamento deve injetar um montante de R$ 229,4 milhões na economia do estado. A primeira parcela equivale a 50% do salário bruto e, segundo o governo, não há desconto do imposto de renda nem da Amazonprev. Esses recolhimentos ocorrerão na liquidação da última parcela do décimo terceiro, cuja data será anunciada futuramente.

Ainda conforme o governo, o auxílio do Governo Federal direcionado para o Amazonas, de R$ 626 milhões, será alocado para o pagamento do salário de servidores até o fim do ano. Os recursos são livres, segundo o governo, e podem ser aplicados em qualquer área.

O secretário da Fazenda (Sefaz), Alex Del Giglio, informou que há uma insuficiência de folha de R$ 800 milhões e, por isso, os recursos livres serão aplicados na folha de pagamento dos servidores.

Pandemia no AM

Com o rápido aumento de doentes com Covid-19, o sistema público de saúde entrou em colapso e chegou a operar, em abril, com quase 100% dos leitos de UTI ocupados. Até esta quarta-feira (24), mais de 2,7 mil pessoas haviam morrido com o novo coronavírus no Amazonas, e mais de 65 mil foram infectados.

Nas últimas semanas, o sistema de saúde passou a operar com menos casos e registra, até esta terça-feira (23), cerca de 60% dos leitos ocupados. A redução dos números da Covid-19 no estado foram usadas como justificativa do Governo do Amazonas para começar a reabertura do comércio no dia 1º de junho.

Em Manaus, que teve caixões enterrados empilhados e em valas comuns diante do colapso no sistema de saúde, o número de enterros já apresenta redução e a média caiu para próximo ao que era registrado antes da pandemia. Porém, pesquisadores ainda consideram um novo surto da doença.

G1 – AM

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixe uma resposta

Next Post

Confira quem recebe hoje a 3ª parcela do auxílio emergencial

A Caixa Econômica Federal […]