“Não tem como dizer que pobre do Nordeste é igual ao do Sul”, diz presidente do TCU

RN7
0 0

Para o presidente do Tribunal de Contas da União, o ministro José Múcio Monteiro Filho, a pandemia do coronavírus veio para escancarar as diferenças regionais do Brasil. “Não tem como dizer que o pobre do Nordeste é igual ao pobre do Sul ou do Norte”, afirmou em live com o ex-deputado federal Benito Gama (PTB), nesta segunda-feira (22).

“Esse vírus escancarou nossas diferenças regionais. O Nordeste tem renda per capita de R$ 15 mil por habitante. No Sudeste a renda é R$ 40 mil por habitante e no Sul, R$ 48 mil. É muito desigual”, complementou.

No entendimento do chefe do TCU, que é pernambucano, as proporções continentais do Brasil não ajudam no progresso econômico. “O capital está todo concentrado em um lugar só”, pontou. O efeito, segundo Monteiro, é a migração de brasileiros para a Europa na tentativa de ganhar a vida. “O que Portugal tem de população, nós temos de desempregados”, disse.

Atualmente Portugal tem 10,1 milhões de habitantes segundo o Country Meters. Em maio deste ano o desemprego no Brasil cresceu 12,6%, o que representa 12,8 milhões de trabalhadores sem emprego, de acordo com a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal (PNAD Contínua).

MUITA INFORMAÇÕES

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

Next Post

Senado debate adiamento das eleições

O epidemiologista David Uip afirmou, nesta segunda-feira (22), que o adiamento das eleições em dois meses poderá salvar milhares de vidas. Uip participou da sessão de debates no Senado, dedicada a debater a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) nº 18/2020, que trata do adiamento das eleições municipais, previstas, inicialmente, […]