Morre recém-nascida abandonada em telhado de casa em Manaus

RN7

recém-nascida encontrada no telhado de uma casa morreu em uma maternidade no bairro Alvorada, Zona Centro-Oeste de Manaus, nesta segunda-feira (1º), seis dias após ter sido resgatada. A informação foi confirmada pela Polícia Civil. A criança ficou abandonada no local por mais de oito horas e a mãe, uma mulher de 23 anos, foi presa no mesmo dia do crime.

De acordo com a delegada titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Joyce Coelho, e do advogado de defesa da mãe da criança, Wagner Amancio, a criança foi a óbito na tarde desta segunda-feira, na mesma maternidade que foi internada no dia do ocorrido.

A delegada Joyce Coelho informou à Rede Amazônica que como o inquérito sobre o caso já foi relatado e envido pra Justiça, a Depca encaminhará a informação e a cópia do atestado de óbito. Inicialmente, a mulher foi presa pelos crimes de aborto tentando e homicídio tentado.

Devido a morte da criança, a mudança da designação do crime ficará a critério do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE), segundo a delegada da Depca, Joyce Coelho.

O advogado de defesa da mãe da criança, Wagner Amancio, informou que a tese da defesa sobre o caso é de que a mulher estava em estado ‘Puerperal’ – depressão pós parto -. “É quando a mulher está em uma espécie de insanidade temporária. Logo, ela ela é inimputável”, informou.

O caso

A criança recém-nascida foi abandonada no telhado de uma casa no bairro Alvorada II, em Manaus, na manhã do dia 26 de maio. A bebê, do sexo feminino, ainda estava com o cordão umbilical e enrolada em um lençol.

Segundo a polícia, ela foi encontrada por vizinhos que, do alto de outras casas, identificaram o bebê jogado no canto do telhado. Eles acionaram a polícia, que atendeu a ocorrência e fez o resgate.

De acordo com a Polícia Civil, a criança ficou abandonada no local por mais de oito horas. A mulher teve criança por volta de 2h desta terça (26), mas o bebê só foi encontrado por volta de 10h30, segundo a delegada Joyce Coelho.

A mãe da criança foi localizada e presa pela polícia no mesmo dia do crime. Segundo a polícia, após ser presa, a mulher disse que não sabia que estava grávida, mas a polícia não acredita na versão dela, devido ao tempo de gestação apontada por um médico. Joyce informou que ela tomou uma medicação para abortar a criança, o que acabou precipitando o parto.

G1 – AM

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixe uma resposta

Next Post

Caixa libera saque da 2ª parcela do auxílio para nascidos em março

A Caixa libera hoje (2) as […]