Ação conduz cinco pessoas investigadas por participarem em pelo menos sete assassinatos no Acre

RN7

Uma ação da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), em Rio Branco, conduziu cinco pessoas investigadas em pelo menos sete mortes violentas praticadas na região do Segundo Distrito da capital acreana e no interior do estado.

Do grupo conduzido, três pessoas ficaram presas, um adolescente de 17 anos e uma mulher foram liberados. A ação ocorreu nessa quinta-feira (28) na capital acreana.

Participação do adolescente

O delegado Ricardo Casas, responsável pela ação, disse que o menor confessou ter participação em três mortes.

Uma delas foi do ex-presidiário Jeferson da Silva Barbosa, de 22 anos, morto a tiros no bairro Vila Acre, no início do mês de maio.

A outra vítima seria o Tiago Wellington Rodrigues morto com sete tiros no Ramal Castanheira, bairro Santa Maria, após ter a casa invadida no dia 15 de maio.

A outra vítima do adolescente seria Erismar Teixeira na Vila Campinas. A polícia não detalhou quando foi registrado o crime.

A polícia acredita também que o adolescente participou da morte de Victor Lima Braga, que era filho de um policial militar. A família teve a casa invadida em março deste ano e o PM reagiu ao assalto.

Presos investigados

Com o grupo, a polícia disse que apreendeu drogas, dinheiro, celulares e materiais para embalar e preparar drogas.

As três pessoas que ficaram presas são investigadas na morte de Ronaldo Ribeiro de Lima, de 20 anos, encontrado morto, no domingo (24), em uma área de mata no Ramal do Rodo, na região do bairro Amapá.

A outra vítima do trio seria Maycon Barroso de Alencar, 28 anos, executado na frente da namorada na noite de domingo (24), no Ramal Bom Futuro, Vila Acre.

Além desses casos, a DHPP apura se o grupo tem participação na morte de Vanderson da Silva Conceição em março de 2018 e do caso do corpo achado carbonizado na Vila Campinas na terça (26).

“Eles participaram em várias mortes. Esses daí já está comprovado envolvimento, em pelo menos um. Foram presos também por organização criminosa, tráfico e por uso de arma de fogo. Nos homicídios ainda vamos terminar o inquérito e incluir esses crimes”, finalizou Casas.

G1 – AC

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixe uma resposta

Next Post

Governo Bolsonaro nomeia chefe de gabinete do senador Ciro Nogueira para a presidência do FNDE

O governo do presidente […]