Valdemiro Santiago volta atrás e diz que semente “não cura coronavírus”

RN7

Na última semana o apóstolo Valdemiro Santiago foi o alvo de muitas críticas e até de denúncia depois da publicação de uma vídeo em que ele vende uma semente de feijão por R$ 1.000 reais.

Por determinação do Ministério Público, todos os vídeos da “semente milagrosa” foram tirados do ar. Após a polêmica, durante exibição do programa da Igreja Mundial na TV aberta, o apóstolo voltou atrás e fez questão de afirmar que a “semente não cura de coronavírus”.

Valdemiro também diz no novo vídeo que a semente é apenas um simbolísmo, e que será enviada a todos os patrocinadores, independente de valores.

“Nasce escrito sê tu uma benção, e essa semente, ‘ela não cura’. Essa semente, é um simbolísmo apenas, simboliza a palavra de Deus”.

A repercussão

Na segunda-feira (11), o Ministério Público Federal (MPF) de São Paulo entrou com um pedido para retirar do ar todos os vídeos do Youtube em que aparece o apóstololo Valdemiro Santiago, oferendo sementes de feijão como cura para o novo coronavírus.

O MPF deu o prazo de cinco para que o Google cumprisse a medida. No documento, os procuradores também pedem que a empresa mantenha o material “preservado e acautelado em arquivos e na íntegra”, para “eventuais e futuras providências de responsabilização processuais”.

De acordo com o procurador federal Wellington Cabral Saraiva, da Procuradoria Regional da República da 5ª Região, no Recife (PE),o líder religioso “usa de influência religiosa e da mística da religião para obter vantagem pessoal (ou em benefício da igreja), induzindo vítimas em erro, pois não há evidência conhecida de cura da Covid-19 por meio de alguma divindade nem por ingestão ou plantação de feijões mágicos”.

 

O FUXICO GOSPEL

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixe uma resposta

Next Post

Homem morre ao ter motocicleta arrastada por motorista bêbado em Manaus

Doracildo Tavares Rebouças, 41, […]