Sem definir apoio à reeleição de Marcos Trad, PSDB adia decisão

RN7

Ainda sem consenso das lideranças dos partidos do prefeito Marcos Trad (PSD) e do governador Reinaldo Azambuja (PSDB), o apoio tucano para a reeleição do atual chefe do Executivo segue sem confirmação. Enquanto Trad e Azambuja ainda lembram do compromisso firmado em 2018, quando houve apoio à reeleição do governador, os partidos não bateram o martelo. Mesmo com a palavra sendo mantida pelo governador, tudo ainda depende de definições finais e apertos de mão, o que afasta uma possível candidatura do PSDB para a prefeitura de Campo Grande – deixando de escanteio a deputada federal Rose Modesto.

“Eu falo por mim, governador, e não pelo partido. Penso que quando fazemos um compromisso é preciso cumprir. E esse compromisso foi feito lá atrás e a outra parte [Trad] cumpriu. Agora é a minha vez. Mas é claro que depende de uma definição do partido”, afirmou Azambuja ao Correio do Estado.

Reportagem publicada no dia 28 de fevereiro mostrou que o PSDB, de acordo com o presidente regional do partido, Sérgio de Paula, definiria no mês de março o apoio à reeleição do prefeito da Capital, Marcos Trad. Mas agora o prazo é outro. “Temos de esperar. Vai ser definido em abril, sempre foi abril”, disse o governador.

 

CHAPA PRÓPRIA

Apesar de contar com quatro nomes fortes para a disputa municipal – os deputados federais Beto Pereira e Rose Modesto; João Rocha, vereador e presidente do Legislativo municipal; e Carlos Alberto de Assis, o secretário especial de governo –, o partido deve seguir Reinaldo Azambuja e deixar o caminho livre para apoiar Trad em retribuição à aliança de 2018.

“Quando o governador convidou o prefeito da nossa Capital para marcharem juntos na campanha à reeleição, o prefeito aceitou prontamente. O nosso governador, Reinaldo Azambuja, garantiu que teria a mesma atitude em 2020. Então, com Campo Grande praticamente fechada, estamos concentrando as nossas articulações no interior, articulando e montando um time forte para protagonizarmos um bom pleito eleitoral”, afirmou Sérgio de Paula na ocasião.

Conforme os bastidores da política, a gratidão de Reinaldo Azambuja fica clara nas parcerias com Campo Grande, principalmente no setor de infraestrutura. Por uma questão política, obras totalmente financiadas pelo governo do Estado estão sendo tocadas pela prefeitura. É o caso da reforma do Guanandizão, um dos diversos investimentos que geram dividendos políticos para o candidato à reeleição.

Antes disso, o Estado fechou contrapartidas financeiras para destravar as obras da Norte e Sul e asfalto no Nova Lima. E vai anunciar no Governo Presente revitalização completa da Avenida Mato Grosso e acesso às Moreninhas.

“Nós fizemos uma grande parceria administrativa. Acho que o caminho é esse, construir parcerias. A gente melhora a vida das pessoas, fortalece a cidade, deixa um legado para todos. Temos diversos projetos em comum para melhorar a vida das pessoas. Entregamos a nova Euller de Azevedo, temos as obras de contenção na avenida Ernesto Geisel, pavimentamos vários bairros, estamos entregando mais de 5 mil casas, as entregas do poliesportivo da Vila Almeida e a reforma do Guanandizão. E vamos revitalizar a Mato Grosso e o acesso das Moreninhas. No momento certo, vamos discutir a questão política”, afirmou o governador Reinaldo Azambuja.

Sobre os quatro nomes de dentro do partido que podem disputar a prefeitura, o presidente do PSDB avalia que eles estão credenciados para disputar algum cargo nas eleições deste ano. “São políticos de grande densidade eleitoral”, pondera Sérgio de Paula, mas acrescenta que o partido deve sempre seguir o seu líder maior, “em qualquer situação”.

PSD

Já o PSD espera o posicionamento oficial dos tucanos. “Estamos conversando. O governador falou em todos os lugares em que teve a oportunidade de se manifestar a respeito disso [apoio à reeleição]. Ele já disse, inclusive, que o partido caminharia com o Marquinhos e os incomodados deveriam se mudar. Estamos aguardando”, disse um dos representantes municipais do PSD na Capital e secretário municipal de Governo e Relações Institucionais, Antônio Lacerda.

FIRME

Enquanto o PSDB “namora” o PSD, a deputada federal Rose Modesto (PSDB) já afirmou que não pretende compor chapa como vice do atual prefeito, Marcos Trad (PSD) . Mais votada da bancada de Mato Grosso do Sul na Câmara dos Deputados, a tucana declarou que se o partido a quiser como candidata a prefeita ela está à disposição. “Ou eu saio candidata ou eu continuo o meu mandato”, afirmou a parlamentar em evento na Capital no dia 14 de fevereiro, quando o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, esteve na cidade para a inauguração de uma escola.

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixe uma resposta

Next Post

Wilson Lima confirma David Alcolumbre em Manaus para debater ZFM

O governador do Amazonas, […]