Acre registra carnaval seguro com 500 policiais militares extras nas ruas

RN7

Com pelo menos 500 policiais militares extras responsáveis pelo policiamento extraordinário durante o período de Carnaval em todo o estado, as ações preventivas e ostensivas executadas de forma integrada entre os batalhões, garantiram segurança e tranquilidade aos foliões. No Acre, foram monitorados mais de 20 locais onde haviam festas carnavalescas com necessidade de segurança pública.

Durante coletiva de imprensa realizada no Comando-geral da Polícia Militar, na manhã desta quinta-feira, 27, as ações em todo o estado prenderam 93 pessoas e 17 adolescentes foram apreendidos por motivos relacionados a porte ilegal de objetos ilícitos, importunação, desordem, ameaça, lesão corporal, furto, roubo entre outros crimes. No trânsito, 10 pessoas foram autuados por dirigirem sob efeito de álcool e outras 30 por perturbação do sossego alheio. Entre os acidentes, apenas um foi registrado com vítima fatal envolvendo um casal de jovens na Via Chico Mendes.

Além do patrulhamento com o efetivo comum entre os bairros, o reforço de policiais militares foi distribuído conforme a necessidade de público, especialmente na capital chegando a 200 policiais extras por dia, espalhados entre as comunidades. Segundo registrado pelo Centro Integrado em Operações (Ciosp), dois homicídios foram registrados durante o período, contudo sem qualquer relação com a festa.

“Fica o nosso agradecimento à nossa tropa que esteve presente fazendo a segurança em todos os pontos onde foram realizadas festas de carnaval que eram de responsabilidade pública aqui na capital e também no interior e deixar registrado que realizamos além das ações ostensivas, muitas ações preventivas e os resultados foram positivos. Consideramos um Carnaval tranquilo seguindo o padrão dos últimos anos e não devemos isso só a Polícia Militar, mas aos próprios foliões que estão cada vez mais conscientes e estão saindo para se divertir em família sem a necessidade de se envolverem em confusão”, destacou o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Ulisses Araújo.

Durante coletiva de imprensa realizada no Comando-geral da Polícia Militar, na manhã desta quinta-feira, 27, as ações em todo o estado prenderam 93 pessoas Fotos: Neto Lucena/Secom

Patrulha Maria da Penha

Entre as ações preventivas realizadas pela Polícia Militar durante o período de Carnaval, a Patrulha Maria da Penha, em seu primeiro ano atuando na festa, realizou um trabalho de conscientização liderando a campanha Tô na rua, mas não sou sua. O intuito foi de garantir uma festa tranquila sem registros de assédio ou importunação sexual e deu muito certo.

“Nós não tivemos registros ou reclamações de pessoas incomodadas ou que foram vítimas de assédio ou importunação sexual que passou a ser crime em todo o país a partir de 2018. Muita gente não tem esse conhecimento e fomos às ruas para conscientizar e garantir que os direitos das pessoas fossem cumpridos. A ideia foi muito bem aceita e tivemos um Carnaval super tranquilo”, informou a coordenadora do projeto, Alexsandra Rocha.

A Patrulha Maria da Penha realizou uma campanha durante o Carnaval Foto: Neto Lucena/Secom

Banda de Música

Também dentro das ações preventivas realizadas pela instituição, a Banda de Música, a chamada Furiosa, realizou diversas apresentações durante o período de Carnaval em Rio Branco. O projeto social levou alegria e emoção a comunidades carentes como a Souza Araújo, Hospital da Criança, Terminal Urbano, Educandário Santa Margarida, Hosmac, Lar dos Vicentinos e Hospital do Cancêr.

A Banda garantiu a alegria de idosos no Lar dos Vicentinos Foto: Ascom/PMAC
Ascom/PMAC
0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixe uma resposta

Next Post

“Quem publicar baixarias vai me encontrar na Justiça”, diz Bestene sobre vídeo no WhatsApp

O deputado estadual José […]