Dupla é flagrada revendendo fios de cobre após furtos em MS; crime deixa 200 pessoas sem internet e telefone

Dois homens, de 20 e 30 anos, foram flagrados furtando e depois revendendo fios de cobre, na região central de Campo Grande. Além deles, a Delegacia Especializada de Repressão à Roubos e Furtos (Derf) indiciou por receptação uma mulher, que seria a dona de uma empresa de reciclagem e comprava os produtos de origem ilícita.

“Eles cometiam crimes do tipo há cerca de 4 anos e confessaram ser os responsáveis pela maioria dos 67 boletins de ocorrência registrados por uma empresa de telefonia, entre os meses de dezembro a janeiro deste ano. Nós criamos uma equipe especialmente para apurar estes fatos, começamos as diligências às 4h dessa terça-feira (4) e o prendemos após algumas horas”, afirmou ao G1 o delegado Reginaldo Salomão, titular da unidade policial.

Conforme o delegado, a dupla passa por audiência de custódia nesta quarta-feira (5). “Ao chegar na receptadora, apreendemos grande quantidade de fios e ficou bem evidente a materialidade do crime. Agora nós vamos intensificar as buscas, inclusive com apoio de outras delegacias, para acabarmos principalmente com os receptadores e aqueles que trocam estes produtos por drogas”, explicou.

Ainda segundo a polícia, essa modalidade criminosa já afetou serviços da prefeitura, impedindo, inclusive, a inauguração de serviço público, bem como afetou hospitais em Terenos, além de delegacias e até um centro de diagnósticos no cruzamento da rua 15 de novembro com a rua Rui Barbosa.

“No caso desse centro de diagnóstico, eles estavam sem o serviço de internet e não puderam entregar exames simples, como resultado de exame de sangue, por exemplo. Os envolvidos foram autuados em flagrante pelo crime de furto qualificado pelo concurso de pessoas e a mulher por receptação. Um deles confessou ao menos mais 4 furtos no Centro, bem como indiciou receptadores e agora as buscas continuam”, finalizou o delegado.

O crime apurado pela polícia deixou cerca de 200 pessoas sem telefone e internet e rendeu aos bandidos R$ 156 por 8 kg de cobre.

G1 – MS

Deixe uma resposta