Defesa de Trump diz que processo de impeachment é descarado e ilegal

RN7

Os advogados do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disseram neste sábado que o processo de impeachment aberto contra ele pela oposição democrata é uma tentativa “descarada” e “ilegal” de tentar interferir nas eleições de novembro deste ano.

“As acusações enviadas pelos democratas da Câmara dos Representantes são um ataque perigoso ao direito dos americanos de eleger livremente seu presidente. Essa é uma tentativa descarada e ilegal de revogar os resultados das eleições de 2016 e de interferir nas de 2020”, afirmou a defesa de Trump.

Os advogados do presidente, Jay Sekulow e Pat Cipollone, fizeram a advertência em um documento de sete páginas para responder à notificação do Senado de que o julgamento do processo de impeachment de Trump começará na próxima terça-feira.

No texto, os advogados afirmam que as acusações de abuso de poder e obstrução do Congresso feitas contra Trump pela Câmara de Representantes, controlada pelos democratas, são “constitucionalmente inválidas”.

“Elas são resultado de um processo ilícito que viola o princípio básico do devido processo e da justiça elemental”, escreveram os advogados.

Sekulow e Cipollone defendem que as acusações não têm base porque, na avaliação deles, Trump não fez nada de errado na ligação com o presidente da Ucrânia, Vladimir Zelenski, cujo conteúdo levou os democratas a darem início ao processo.

Na conversa, Trump pediu a Zelenski para investigar a Hunter Biden, filho do ex-vice-presidente Joe Biden, potencial adversário do atual ocupante da Casa Branca nas eleições de novembro. A oposição vê o pedido como uma tentativa do presidente americano de usar o poder do cargo para prejudicar um oponente político.

Terminava neste sábado o prazo para que os congressistas democratas que serão os “promotores” do processo no Senado entreguem um relatório com provas e argumentos que usarão no caso. A equipe de advogados de Trump tem até a próxima segunda-feira para enviar um documento similar para defender por que ele deve ser inocentado.

No texto dos “promotores”, de 111 páginas, eles detalham os motivos para que o presidente seja afastado do cargo por meio do processo de impeachment.

“As provas esmagadoras estabelecem que ele é culpada de ambas (as acusações). (…) A única questão pendente é se os membros do Senado as aceitarão e cumprirão com a responsabilidade que lhes foi atribuída pelos pais fundadores na Constituição”, destacaram os democratas no documento.

Apesar dos argumentos dos opositores, é pouco provável que os democratas consigam os 67 votos necessários para que Trump sofra o impeachment. Os republicanos controlam o Senado, com 53 votos, e não deram sinais de que abandonarão o presidente.

EFE

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixe uma resposta

Next Post

Provas para contratação de professores temporários reúnem 24 mil inscritos

Um total de 24.393 […]