As cidades começam nas COMUNIDADES

RN7
1 0

Buscamos dar visibilidade às lutas cotidianas através das experiências de vida nas comunidades, onde de fato se configura e começa uma cidade. Apostamos no poder de agir, do trabalho voltado para as comunidades. Na prática, deveria ser a prioridade adotada pelos governantes.

Estas mudanças requerem quebras de paradigmas, empoderamento, liberdade de ação e autonomia dos agentes sociais que se encontram na ponta defendendo o coletivo, voluntariamente.

A cada ano que passa, notamos que os poderes constituídos não conseguem combater com eficiência e imunidade problemas crônicos que assolam o cotidiano de uma sociedade. Temas como saúde, educação, segurança, esporte, dentre outros; seguem se arrastando de dois em dois anos como bandeiras de campanha de personagens diferentes e que se vê são paleativos e uma burocracia sem fim. Até quando irá perderá a ausência de políticas públicas firmes de prevenção? A sociedade continuará a mercê da sorte?

Definitivamente, o melhor ambiente para a prática da prevenção em qualquer que seja o segmento é na comunidade, na ponta.

Oséias Silva

Líder do Movimento Comunitário de Rio Branco e sargento na Polícia Militar do Estado do Acre

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

Next Post

Governador conhece novos uniformes e anuncia distribuição gratuita aos estudantes

Os mais de 160 mil estudantes da rede estadual de ensino receberão gratuitamente a partir deste ano dois conjuntos de uniformes escolares por parte do governo do Estado. A medida partiu do próprio governador Gladson Cameli, que ficou surpreso ao saber que o fardamento era comprado pelos pais. Nesta quarta-feira, […]