Brasil e Chile anunciam que encontraram objetos no mar que podem ser de avião C-130 desaparecido

RN7
0 0

Força Aérea do Chile (FACh) disse nesta quarta-feira (11) que encontrou restos de espuma flutuando no mar a 30 km ao sul da posição do último contato do avião C-130 que desapareceu na segunda com 38 pessoas a bordo quando seguia de Punta Arenas para a Base Presidente Eduardo Frei, na Antártica.

De acordo com comunicado da FACh, o material foi encontrado pelo navio chileno Antartic Endeavor e pode ser parte dos tanques de combustível que o avião tem nas asas. As espumas serão recuperadas para que a perícia possa avaliar se são mesmo do avião desaparecido.

Quase simultaneamente, a Marinha brasileira anunciou que o navio polar Almirante Maximiano, recolheu, por volta das 15h45 (horário de Brasília) “itens pessoais e destroços compatíveis com a aeronave Hércules C-130, da Força Aérea do Chile, que estava desaparecido”.

As partes do avião e os objetos estavam a aproximadamente 518 km de Ushuaia, na Argentina, informa a Marinha do Brasil.

Não está claro se os dois anúncios se referem a materiais encontrados no mesmo local.

Desaparecimento

As pessoas a bordo do C-130 — 17 tripulantes e 21 passageiros, incluindo três civis — viajavam para fazer manutenção em uma tubulação flutuante de óleo e outros equipamentos na Base Presidente Eduardo Frei.

Entre os três civis que viajavam no Hércules C-130, estava um jovem de 24 anos que participaria de um projeto de pesquisa e dois funcionários de uma empresa privada.

De acordo com a FACh, os dois pilotos tinham ampla experiência e o avião construído em 1978 estava em boas condições. Ainda segundo a autoridade militar, a aeronave fazia a rota entre Punta Arenas e a base na Antártica uma vez por mês.

Chile abre investigação sobre desaparecimento de avião militar a caminho da Antártica
Chile abre investigação sobre desaparecimento de avião militar a caminho da Antártica

Quinze aviões e cinco barcos participam na operação de busca do avião Hércules C-130, afirmou o comandante da la IV brigada aérea chilena, Eduardo Mosqueira, pela manhã.

“Toda a FACh e as Forças Armadas estão colocando o apoio e esforço para procurar o C-130 desaparecido”, afirmou à imprensa na base aérea de Chabunco, na cidade de Punta Arenas, 3.000 km ao sul de Santiago.

O avião militar decolou às 16h55 de segunda-feira de Punta Arenas, no extremo sul do Chile, rumo à base Eduardo Frei na Antártica e perdeu comunicação por rádio às 18h13.

A aeronave foi declarada “sinistrada” sete horas após o incidente. O avião tinha combustível para permanecer no ar até 0h40 de terça-feira.

As operações contam com militares do Chile, Argentina, Uruguai, Brasil e Estados Unidos.

Avião da Força Aérea do Chile desapareceu na segunda-feira enquanto seguia para a Antártica  — Foto: Rodrigo Sanches/ G1
Foto de arquivo mostra um C-130 Hércules, modelo semelhante ao avião da Força Aérea do Chile que desapareceu na segunda-feira — Foto: Divulgação/ Fuerza Aérea de Chile

G1

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe uma resposta

Next Post

Bolsonaro faz exame e investiga possível de câncer de pele

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quarta-feira que retirou um sinal com indícios de que pode ser câncer de pele, o que será ainda verificado. Bolsonaro conversou com jornalistas ao chegar ao Palácio da Alvorada depois de passar pelo procedimento no Hospital da Força Aérea Brasileira, na tarde desta quarta. […]