Se aditivo não for aprovado pelo governo, Ponte do Rio Madeira não será entregue em 2020

RN7

Em uma coletiva à imprensa realizada nesta terça-feira (10), na sede da Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac), o presidente José Adriano disse que, caso o aditivo de R$ 23 milhões não seja aprovado pelo governo federal, a ponte sobre o Rio Madeira não será entregue em 2020.

O valor de R$ 130 milhões já gastos não foi suficiente e, a nova proposta, que deveria incluir a verba no orçamento de 2020, ainda não foi discutida e aprovada.

“O governo estadual precisa se articular com a bancada de deputados federais e senadores para um acordo mais sólido com o governo federal, que atua na obra por meio do DNIT”, explicou José Adriano.

Outro impedimento, caso o aditivo não seja aprovado até dezembro, para o próximo ano, é a impossibilidade de finalizar a ponte após o período de verão, que é ideal para o trabalho.

Na ocasião, o presidente da Fieac declarou que o seu apelo é feito às autoridades para que esse recurso seja aprovado, já que a “quantidade solicitada é inferior ao prejuízo que o estado já teve até o momento com o atraso da entrega da ponte”.

“Esse aditivo é quase nada diante do atraso que já vivenciamos nesse estado por conta da demora na entrega dessa obra. As nossas autoridades precisam se mexer”, finalizou.

Contil Net

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixe uma resposta

Next Post

Homem é atropelado por carreta enquanto empurrava carro e morre na BR-267

Nelson Rodrigues de Araújo, […]