Após ser alvo de repúdio da segurança, Petecão dispara: “Entrem no Taquari ou peçam pizza na Cidade do Povo”

RN7

O senador Sérgio Petecão (PSD) usou as redes sociais neste domingo (8) para desabafar após ser alvo de nota de repúdio assinada por membros da cúpula da segurança pública do Acre.

Pelo visto as autoridades ligadas à segurança do Estado não gostaram nada da declaração que Petecão deu ao falar sobre a violência no Acre. O senador acreano disse que estava ausente dos bairros de Rio Branco porque se sentia assustado com a onda de criminalidade.

Um dia após a declaração de Petecão, a cúpula da segurança divulgou nota rebatendo o senador acreano.

“Fazer segurança pública não depende apenas das forças policiais do estado, mas da união de todos, como preceitua a Constituição Federal quando diz que a segurança pública é direito e responsabilidade de todos, isso inclui, é claro, nosso legislativo federal e o senador Sérgio Petecão poderia ajudar. Esse ano, a segurança de nosso estado não recebeu nenhuma menção de recursos das emendas de bancada, bancada essa presidida pelo nobre senador. Outra forma do senador ajudar, e poderia fazê-lo com bem mais rapidez por ser o primeiro secretário da mesa diretora do Senado, seria mudando as leis que hoje são responsáveis pela soltura de criminosos nas audiências de custódia ou nas progressões de penas”, diz trecho da nota.

Petecão desabafou sobre a forma que foi tratado pela cúpula da segurança pública do governo em que ajudou a eleger.

“Amigos, fazer notas com a assinatura de toda segurança do Estado não resolve, ainda bem que o ministro Sérgio Moro não assinou, eu também sou governo, comandantes, eu sou aquele Petecão que lutou para não perdermos a nossa emenda de bancada, vocês esqueceram já, que proporcionou muita festa de entregas, carreatas e trouxe até o ministro MORO ao nosso estado”, escreveu Petecão.

O senador acreano desafiou os integrantes da cúpula da segurança a entrarem de táxi no Taquari, pedirem uma pizza na Cidade do Povo ou pedir para um caminhão da Gazin levar um fogão ao Conjunto Cabreúva.

“Se vocês acham que está bom, chamem um taxista para levá-los até o Taquari, peça uma pizza lá na Cidade do Povo, peça para o caminhão da Gazin levar um fogão lá no Cabreúva, aquela cena daquele homem pulando em cima de um ladrão armado na moto representa o desespero da nosso povo. Façam com toda sinceridade, vocês que assinaram a nota, tá tudo bem, tá normal, temos paz? Amigos da segurança, se eu pudesse dar um conselho diria: vamos com humildade e reconhecer que estamos atravessando um dos piores momentos da segurança do nosso estado. Enquanto eu estiver na política e não puder mais expressar a minha opinião, é o sentimento do povo, aí é melhor largar. Saibam que por enquanto podem contar comigo, esse governo lutei muito para eleger. Diferente de alguns que faziam duras críticas ao nosso governador. Atenção. !!!! Peço a os meus amigos que não curtam, não publiquem, para não perderem seus empregos. Quero pouca coisa , só que a velha PAZ volte a reinar em nosso estado. E pode ter certeza desprovido de qualquer INTERESSE como foi dito na nota, eu ainda estou pronto para ajudá-los, contem comigo”, finalizou o senador.

Folha do Acre

0 0
Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleppy
Sleppy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Deixe uma resposta

Next Post

Motorista perde controle de carro, atinge dois postes e derruba parte de muro de residencial no AC

Um motorista perdeu o […]