Mais um dos 20 detentos que fugiram de presídio do interior do Acre é recapturado

Oliveira explicou que a recaptura aconteceu na noite de segunda. Com isso, o número de presidiários recapturados sobe para cinco. Na tarde do mesmo dia quatro detentos foram achados durante buscas em uma zona de mata do município. O gestor da unidade garante que as equipes das polícias Militar, Civil e agentes penitenciários continuam no trabalho para achar os 15 restantes.

“A recaptura foi feita em um matagal próximo a cidade, no Rio Muru. Tínhamos informações de populares que viram pessoas estranhas na redondeza. Montamos uma equipe, fomos verificar e ao chegar em uma casa abandonada avistamos três foragidos. Mas dois conseguiram escapar do nosso cerco. O detento recapturado esboçou reação, mas foi contido pelos agentes”, conta Oliveira.

De acordo com o diretor da unidade, o detento estava com duas armas artesanais. Entretanto, um agente efetuou um disparo e conseguiu desarmar o homem. Ele explica que os cinco presos achados até esta quinta estão em uma cela isolada dos demais. Todos vão responder um processo administrativo e cumprir medidas disciplinares. O aumento de pena também pode ser adotado.

“As buscas continuam sendo feitas intermitentemente. Temos informações sobre o destino do restante dos detentos. Ontem [quarta-feira, 13] fizemos uma operação, mas não conseguimos pegá-los. Acreditamos que não vai demorar muito para fazer mais recapturas. A maioria dos fugitivos foram para a zona rural, a população ajuda repassando informações”, finaliza Oliveira.

Outras fugas

Em junho deste ano, três detentos do Presídio Moacir Prado pularam o muro usando teresas, cordas feitas com lençóis, e fugiram. A fuga ocorreu na madrugada do dia 27. Segundo a direção, cinco presos saíram da cela pelo telhado e foram para o muro. Na época, os agentes penitenciários conseguiram flagrar a ação e capturaram dois dos detentos.

Cinco presos fugiram da 5ª Unidade Prisional, em Feijó, no dia 28 de novembro. De acordo com a PM, Fábio da Silva Freitas; Leandro Meneses da Silva; André do Nascimento Rodrigues; Roniel Magalhães Araújo e Carlos Tiago Lima Isaías, fizeram um buraco na laje e usaram uma corda para passar para o lado de fora da unidade. O Sindicato dos Agentes Penitenciários do Acre (Sindap) chegou a atribuir a fuga à falta de estrutura e superlotação.

Fonte: G1-AC

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: