Maior país islâmico do mundo protesta contra inauguração de embaixadas em Jerusalém

Com 200 milhões de habitantes, a Indonésia é o maior país islâmico do mundo. Nesta sexta-feira (11), dia sagrado para os muçulmanos, milhares de indonésios saíram às ruas para manifestações contra o reconhecimento do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de Jerusalém como a capital de Israel.

Eles também reclamavam da inauguração das embaixadas, previstas para começarem na semana que vem.
Diante do monumento nacional da capital Jacarta, os manifestantes exibiam bandeiras da Palestina e gritavam palavras de ordem. Além do Allahu Akbar [allah é maior], declaração de fé que é comumente usada por jihadistas, eles pediam que Allah salvasse al Quds – nome árabe para Jerusalém – das mãos de Trump.

Na próxima segunda-feira (14), data do calendário ocidental que marca os 70 anos do ressurgimento e Israel como nação, os EUA irão transferir sua embaixada de Tel Aviv para Jerusalém, cerca de cinco meses após o reconhecê-la oficialmente como a capital de Israel. Na mesma semana, estão previstas as inaugurações das embaixadas da Guatemala.

Honduras, Paraguai, República Tcheca e Romênia também anunciaram a mudança, mas não definiram as datas oficiais.

Os protestos na Indonésia, país que não tem laços diplomáticos com Israel foi organizado por um Conselho de Ulemás, clérigos islâmicos, mas teve apoio do governo.

O presidente indonésio, Joko Widodo, condenou o movimento iniciado por Trump, que descreveu como uma “violação das resoluções da ONU”. Embora não admita, estão seguindo o pedido da Autoridade Palestina para que todos os islâmicos do mundo se unam contra Israel e os EUA.

Com informações de Associated Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *