GRAM é homenageado nos 40 anos do Tratado de Cooperação Amazônica

Na manhã desta quinta-feira (10) a Rede Amazônica e a rádio CBN Amazônia, ambas do Grupo Rede Amazônica receberam a Outorga da Medalha Comemorativa de 40 anos do Tratado de Cooperação Amazônica.
O diretor executivo da Associação PanAmazônia, Belisário Arce, que também organizava o evento, falou da importância de comemorar esse marco do tratado.

“O tratado foi assinado em 1978 aqui em Manaus, com a presença dos presidentes das repúblicas dos 8 países amazônicos com o objetivo de garantir o desenvolvimento integral da região, a conservação ambiental da região, e garantir a soberania nacional dos país sobre os seus respectivos territórios”, disse.

A gerente geral da Amazônia Cabo, Mariane Cavalcante recebeu, em nome da CBN Amazônia, a medalha comemorativa e falou da importância do reconhecimento recebido pela PanAmazônia.”Essa comenda é o resultado do trabalho que a gente faz no dia-a-dia, porque a CBN tem esse compromisso de fazer a integração da Amazônia, não só com o Brasil, mas com o mundo. Essa medalha é o reconhecimento do trabalho de toda a equipe que se empenha para levar aos ouvintes informação de qualidade”, disse.

Rosália Arteaga, presidente da associação PanAmazônia falou do quanto se sente honrada em receber o título de cidadã amazonense e do momento em que a assinatura do tratado se consolida.

“Além da comemoração dos 40 anos de tratado, eu hoje terei a honraria de ser reconhecida cidadã amazonense pela Assembleia  Legislativa do Amazonas. Em relação ao tratado, é o momento de olhar para trás, pois não podemos perder nossas raízes e aquilo que já foi feito, e para a frente, com os trabalhos que o tratado ainda pode fazer”, disse.

Foto: William Costa/Portal Amazônia

O CEO do Grupo Rede Amazônica, Phelippe Daou Júnior, ressaltou a necessidade de se discutir a Amazônia, a partir de organizações compromissadas com a região.

“A Amazônia fica permanentemente desconectada entre si, quanto mais em relação ao Brasil, e a PanAmazônia e a Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA) fazem com que os países tenham essa integração, ou seja, uma agenda comum. Um coisa que o embaixador Recupero falou e meu pai falava, é que os problemas precisam ser resolvidos muitas vezes pela sociedade civil, e aí entra a importância da PanAmazônia e dos empresário da Amazônia, que se unam em prol de uma agenda comum para tratar os problemas da região,” disse.

Fonte: Portal Amazônia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.