Grupo de mães leva doações para família achada por pastoral vivendo na extrema pobreza no AC

Depois de ficarem sabendo da situação de uma família achada em extrema pobreza pela Pastoral da Criança, na última quinta-feira (16), no Ramal do Cacau, no km 13 da rodovia AC-40, em Rio Branco, um grupo de mães resolveu ajudar. Elas fazem parte do projeto Mamis Solidárias que tem objetivo de arrecadar doações e levar para famílias carentes.

Criado em março deste ano, o projeto conta com 46 mães. Uma das criadoras da iniciativa, a influenciadora digital Vanessa Anjos, de 28 anos, falou que quando o grupo chegou na casa da família, eles estavam almoçando apenas macarrão.

“Era a única coisa que tinha. Bem triste a situação. Aí a gente já serviu as marmitas para eles, levamos suco e refrigerante, além das outras doações”, contou a voluntária.

Entre os itens doados estavam fraldas, carne, cestas básicas e produtos de higiene pessoal para as crianças.

“Acredito que ajudar as pessoas faz parte do meu propósito. É gratificante poder se doar um pouco para essas famílias e essas crianças. A ideia e usar o trabalho de influenciadora para o bem, para mobilizar pessoas cada vez mais em prol desse tipo de ação”, disse.

Família foi encontrada em situação de calamidade em Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

Família foi encontrada em situação de calamidade em Rio Branco — Foto: Arquivo pessoal

Família encontrada

Durante visita de rotina, uma equipe da Pastoral da Criança localizou, na última quinta (16), uma família vivendo em extrema pobreza, passando fome, e com alguns membros doentes. As oito pessoas, incluindo o casal e mais seis filhos, moravam no Ramal do Cacau, no km 13 da rodovia AC-40, em Rio Branco.

Edna Oliveira, voluntária da Pastoral da Criança, estava durante a vista e, após constatar a situação da família, começou uma campanha nas redes sociais pedindo ajuda com doações de comida, fraldas para o bebê de oito meses e leite. As crianças têm idade entre oito meses a 15 anos, e estavam todos doentes.

A voluntária conta que as crianças estavam desidratadas, subnutridas e doentes. Ainda na sexta (17), eles foram levados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para atendimento médico, e apenas a criança de oito meses ficou internada. Edna disse que a criança estava com problema no estômago devido a uma inanição e recebeu alta na manhã deste sábado (18).

Projeto Mamis Solidárias

Com objetivo de atender mães e crianças carentes, um grupo de mães do Acre resolveu se unir para ajudar. Segundo a organizadora, é feita uma triagem para identificar pessoas que estão em extrema pobreza.

Desde a criação, em março deste ano, já foram atendidas 80 mães, 50 bebês, 42 crianças do educandário e cinco famílias carentes.

“Nosso foco é atender aquelas pessoas que estão passando fome. Hoje nós somos em torno de 46 mães. Eu criei a hashtag ‘mamisdoacre’ e, através disso, no Instagram, nós nos conectamos. Inicialmente, a ideia era compartilhar experiências, informações e nos apoiar. Mas, acabamos percebendo que tínhamos um propósito ainda maior, foi quando convidei para fazerem parte do projeto Mamis Solidárias, para que a gente desse início a essas ações e ajudar pessoas”, finalizou Vanessa.

G1-AC

Leave a Reply

%d bloggers like this: