Em Senador Guiomard, governo reúne produtores rurais para explicar cessão de máquinas pesadas

O secretário de Produção e Agronegócio (Sepa), Paulo Wadt, participou no sábado, 11, de um encontro na região da Baixa Verde, em Senador Guiomard, com produtores locais e técnicos do escritório municipal da Secretaria para tratar do novo modelo que o governo do Estado tem implantado para o uso de máquinas pesadas.

A comunidade Baixa Verde fica localizada no km 35 da BR-317 e se destaca por ser uma região em expansão produtiva, com investimentos ligados à produção agrícola e piscicultura por dezenas de famílias produtoras. A reunião foi um pedido do próprio prefeito Gilson da Funerária e dos vereadores Irmã Chaguinha e Fabrício Lima.

Reunião foi uma oportunidade para explicar como vai funcionar o sistema, onde as máquinas serão geridas pelos escritórios técnicos da Sepa (Foto: cedida)

Durante o encontro, foram expostas a preocupação dos produtores com o novo modelo de gestão das máquinas pesadas do Estado para o uso na produção. Paulo Wadt destaca que a reunião foi uma oportunidade para explicar como vai funcionar o sistema, onde as máquinas serão geridas pelos escritórios técnicos da Sepa, sem cessão a organizações.

“A partir de agora teremos uma relação de menor custo do uso, com maior flexibilidade de utilização para atender um número maior de famílias. O que a gestão do governador Gladson Cameli está fazendo é abrangendo um número maior de pessoas beneficiadas, sem dar maiores vantagens para grupos específicos, mas oportunidades iguais”, conta o secretário Paulo Wadt.

O prefeito Gilson da Funerária esteve presente no encontro e ressaltou que a cada cinco produtores que aparecem pedindo para não retiraram as máquinas das associações do município, outros 20 aparecem pedindo para que retirem e façam uma melhor redistribuição. Segundo ele, há uma dificuldade muito grande de atender todas as demandas com o antigo modelo e que essa proposta do governo Gladson atende melhor os interesses das famílias produtoras.

A vereadora Chaguinha declarou que esse modelo é mais democrático e atenderá mais famílias, com o modelo anterior atendendo apenas alguns produtores por um pequeno período. Ela acredita que a nova proposta da Sepa será mais interessante para quem não tinha acesso com um processo mais transparente.

Assessoria

Leave a Reply

%d bloggers like this: