Frigorífico é fechado por despejar sangue em igarapé e volta a funcionar de forma irregular no AC

Um vídeo de um morador levou equipes de fiscalização até o o frigorífico São Sebastião Correia e Moura e fez com que fosse descoberto que sangue de animal estava sendo despejado dentro de um igarapé, em Rodrigues Alves, interior do Acre.

O estabelecimento foi multado e fechado no início deste mês, mas voltou a funcionar de forma irregular.

“Isso aqui é sangue de animal que estão jogando no igarapé e poluindo o meio ambiente. Uma tristeza para o meio ambiente, como vai viver a comunidade que mora mais para baixo desse igarapé?”, questionou o morador nas imagens.

O prefeito da cidade, Sebastião Correia, explicou que o frigorífico está alugado para o genro dele há três anos. Ele negou o descarte de dejetos no igarapé.

“Isso é história. É mentira, como vou fazer isso? Depois que entrei na política não podia mexer com frigorífico e aluguei para o meu genro”, afirmou.

Vídeo mostra sangue de animal sendo despejado em igarapé próximo a frigorífico no Acre  — Foto: Reprodução

Vídeo mostra sangue de animal sendo despejado em igarapé próximo a frigorífico no Acre — Foto: Reprodução

Fiscalização

A fiscalização do frigorífico foi feita pelo agente Josué Torquato e uma colega de trabalho dele. Ele contou que a equipe se deparou com uma situação triste e de abandono no estabelecimento.

“Realmente os lagos de afluentes não estavam funcionando, as caneletas estavam com detrito e também foi constato que, em virtude de um bueiro, onde estavam jogando o detrito, nunca íamos descobrir, porque como houve um desbarrancamento, verificamos que tinha um cano. Fomos investigar e ver até onde ia. Esse cano estava ligado na caixa coletora, onde é feita a sangria”, frisou.

O agente responsável pelo fechamento do frigorífico acrescentou que, além de ter o estabelecimento fechado, o dono ainda foi multado. “Fizemos a notificação, o pessoal veio aqui, fizemos a multa e o embargo. Tudo isso dentro do que manda a lei sobre crimes ambientais”, criticou.

Frigorífico é fechado por despejar sangue em igarapé no interior do AC

Frigorífico é fechado por despejar sangue em igarapé no interior do AC

Afastamento

Pouco tempo depois, o frigorífico voltou a funcionar. De acordo com Torquato, a multa não foi paga e os ajustes também não foram feitos. Além disso, o agente foi afastado do trabalho.

“Estamos sendo bode expiatório de uma coisa que estamos pagando, sofrendo as consequências psicológicas e danos morais de uma coisa que não fizemos de errado, estamos aparando pela lei. Não fizemos nada de errado, foi um constrangimento muito grande”, lamentou.

O advogado do Instituto de Meio Ambiente do Acre (IMAC), Leandrius Muniz, disse que o afastamento foi legal. Segundo ele, um ofício encaminhou os dois funcionários para serem lotados em outro setor.

Agente de fiscalização Josué Torquato foi afastado após multar frigorífico — Foto: Reprodução

Agente de fiscalização Josué Torquato foi afastado após multar frigorífico — Foto: Reprodução

“Solicitamos através da presidência do Imac em Rio Branco que seja revogado esse ato. Acreditamos que a atual diretor vai fazer essa revogação do ato dos servidores”, argumentou.

Sobre o afastamento dos servidores, o prefeito Sebastião Correia também negou que tenha influenciado em alguma coisa. Para ele, o Imac fez o trabalho correto, mas errou ao multar sem fazer nenhum tipo de cobrança antes.

“Agora o que não concordei foi multar sem cobrar para fazer o que pediram, a primeira coisa que sabem fazer é colocar uma multa. Não tenho nada a ver com isso, e, apesar de que o gerente é meu amigo, temos contrato e negócio e não é de hoje. Se houve alguma coisa entre eles lá não estou sabendo”, finalizou.

G1 – AC

Leave a Reply

%d bloggers like this: