Após rompimento de barragens em Rondônia, moradores se arriscam em busca de alimentos

Três dias após o rompimento de duas barragens em Oriente Novo, distrito de Machadinho D’Oeste (RO), no Vale do Jamari, dezenas de famílias começaram a ter acesso às estradas rurais novamente. Na localidade, sete pontes foram danificadas pela enxurrada.

No último fim de semana, algumas pessoas se arriscavam e passavam por pontes danificadas com a enxurrada para conseguir comida, como é o caso do produtor rural Divino Antônio Zeferino.

“Como quase tudo que tenho em casa já venceu, então a gente está improvisando alguma coisa pra inteirar com o que a gente ainda possui. O que faltar, a gente vai passando sem”, conta o produtor.

Dificuldades também para os agricultores que vivem na região, que devido a queda das pontes, ficaram sem o escoamento da produção.

“Toda a produção do pessoal está presa nas propriedades, principalmente tanques de leite. Estamos realmente ilhados e esperamos que os acessos sejam recuperados o mais breve possível”, disse o presidente de uma associação de produtores rurais da localidade, Ronaldo Jardim.

O agricultor Jonas Falcão atravessou o local em cima da motocicleta, mas para ele, mesmo correndo o risco de cair dentro do rio, a travessia era necessárias para cuidar das obrigações do dia a dia.

“A única forma que a gente tem é passar por essa ponte danificada, mas a gente tem que passar e correr o risco de cair dentro da água. Todos os produtores ficaram ilhadas e não tem como escoar a produção”.

Na manhã desta segunda-feira (1°), o departamento de comunicação da MetalMig informou ao G1 Rondônia que cerca de 90% das pontes danificadas já haviam sido recuperadas por equipes da Secretaria de Obras e Serviços Públicos (Semosp) de Machadinho D’Oeste.

Portal Amazônia

Leave a Reply

%d bloggers like this: