Filho de ex-prefeito de Plácido de Castro segue passos do pai e deve ser candidato

Filho de peixe, peixinho é, diz o ditado popular. Quem conhece o professor Márcio Luiz Paiva de Lima, 38 anos, historiador formado pelo Centro Universitário Uninorte, na turma de 2006, vai perceber, sem precisar observar muito, que ele lembra – nos gestual, no sorriso largo e na forma pacata de se dirigir às pessoas, sem jamais alterar o comportamento sóbrio e sereno – um dos mais hábeis políticos que já atuaram no Acre, o ex-deputado e ex-prefeito de Plácido de Castro, por dois mandatos, Luiz Pereira de Lima. Sim, Márcio Pereira, cujo sobrenome é mais que uma homenagem, é filho do político hoje aposentado e não esconde de ninguém que sonha em seguir os passos do pai, inclusive candidatando-se à prefeitura do município, já no ano que vem.

Marcio sonha em seguir os passos do pai/Foto: Arquivo pessoal

O convite, segundo ele, partiu de vários amigos de Plácido de Castro, para onde ele mudou-se com a família, quando o pai se elegeu prefeito pela primeira vez, com apenas oito anos de idade. Passou toda a juventude no município e, aos 19 anos, conheceu a mulher com a qual casaria, a assistente social Clívia Adriane, com a qual tem um filho atualmente com 20 anos de idade e que está se formando em medicina. Tem cinco irmãos mas, ao que tudo indica, foi ele que, além dos trejeitos do pai, herdou também o gosto da política.

“Meus irmãos até já participaram da política, mas hoje estão um pouco afastados. É que a política também já nos trouxe dissabores, com os embates, com as perseguições que são inerentes à política e isso fez com que minha família se afastasse um pouco”, disse Márcio, que vem a ser assessor do presidente da Assembleia Legislativa, Nicolau Júnior (Progressistas), cargo que exerceu também durante a presidência do ex-deputado Ney Amorim, então no PT. “Mas eu não vou negar que sempre gostei de política, da boa política, seguindo os passos do meu pai, que é minha principal referência na área”, disse.

Atualmente sem filiação partidária, Márcio Pereira já foi militante do PSDB, chegando inclusive a presidir a Juventude do Partido. Mas, se aceitar o convite para ser candidato a prefeito de Plácido de Castro, deve seguir os passos de seu chefe, o deputado Nicolau Júnior. “Acho que esse será um caminho natural”, disse.

Caso entre no páreo para a disputa, Pereira deve entrar para uma lista de no mínimo cinco pré-candidatos à disputa, incluindo o atual prefeito Gedeon, que deve ser candidato à reeleição. Plácido de Castro é um município distante da Capital Rio Branco em cerca de 100 quilômetros e tem uma população estimada em 19 mil pessoas, sendo que o número de eleitores é um pouco mais da metade disso. As dificuldades de uma campanha num ambiente como este, segundo Márcio Pereira, não o intimidam. “Quem faz o que gosta, não sente dificuldade no que faz. Quem age por ideal, nunca se cansa e não teme o que vem pela frente”, disse.

Marcio, ainda menino, ouvindo atentamente o que os pais conversam durante um evento político/Foto: Arquivo pessoal

Márcio Pereira afirmou ainda que a geração atual é bem diferente daquela de políticos do passado, como o caso de seu pai e que esses jovens de hoje têm que ser protagonistas do momento em busca de um futuro melhor para o Acre e sua gente. “A geração dos nossos pais, como o meu, fez a sua parte. Talvez não a parte perfeita, mas atuou segundo as condições da época. A nossa geração, bem diferente daquilo que foi a de nossos pais, tem o dever de fazer melhor porque dispomos de tecnologias e outros meios que nossos pais não tiveram”, disse. “Assim será, sempre. Enquanto nós, da nossa geração brincavam na rua, os nossos filhos, que serão a geração do futuro, brincam em computadores, em telefones, e outras tecnologias que vão se refletir também na política do futuro”, acrescentou.

Pereira com o governador Gladson Cameli, ex-deputado Ney Amorim e o presidente da Aleac, Nicolau Junior

Especializado no Programa de Gestão Avançada Liderança, do programa Amana Key, do consultor Oscar Motomura, Márcio Pereira diz que está seguindo o caminho que sempre defendeu para a política: antes de sair à caça de votos, o candidato a político deve, primeiro, se preparar intelectualmente, se cerca de conhecimentos e boas práticas para a política. “É isso que procuro fazer no meu dia a dia e, se for candidato, quero levar isso para a campanha e para a gestão. Plácido de Castro precisa disso, de uma administração moderna, que leve a cidade ao encontro com o futuro, qualificando seus jovens, incentivando os professores e funcionários públicos para que eles se sintam felizes e possam oferecer melhores qualificações à sociedade”, disse. “Sonho também em devolver ao meu município a condição de cidade turística, atraindo pessoas que possam conhecer nossos rios, nossos seringais, nossa cultura. Esse é o meu sonho”, disse.

Contil Net

Leave a Reply

%d bloggers like this: