Pompeo assume cargo e adverte que acordo ruim com Coreia do Norte não é opção

O novo secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, advertiu nesta quarta-feira que um acordo ruim com a Coreia do Norte não é uma opção e prometeu que o governo de Donald Trump não cometerá os erros dos anteriores.

“Uma coisa é certa, este governo não repetirá os erros do passado, um acordo ruim não é uma opção. (…) Nossos olhos estão muito abertos”, afirmou Pompeo no breve discurso da sua cerimônia de posse, um ato no qual estava acompanhado por Trump e o vice-presidente Mike Pence.

Pompeo assegurou que o governo Trump está comprometido com o desmantelamento verificável e irreversível do programa de armas de destruição em massa da Coreia do Norte” e com que isto ocorra “sem demora”.

O ex-chefe da CIA destacou a “oportunidade sem precedentes para mudar o curso da história na península da Coreia”, embora tenha admitido que esse processo ainda está em “fases iniciais” e que o resultado ainda é desconhecido.

Pompeo falou também de “diplomacia dura”, de “pôr os interesses dos Estados Unidos em primeiro” e prometeu fazer com que seu país seja “um líder respeitado” no cenário mundial e conseguir “justiça e reciprocidade” na relação com a Rússia.

Trump visitou hoje pela primeira vez o Departamento de Estado em um ano e três meses de mandato, enquanto seu predecessor, Barack Obama, acompanhou sua responsável de Exteriores, Hillary Clinton, desde o primeiro dia no cargo.

O presidente se desfez em afagos hoje com Pompeo, um secretário de Estado inteiramente da sua escolha, enquanto com Rex Tillerson, seu primeiro chefe diplomático, manteve contínuos confrontos sobre sua visão da política externa até que o despediu em março.

“Mike conquistou meu mais profundo respeito, admiração e confiança, e vocês verão porque nos próximos anos, provavelmente nos próximos meses”, disse o presidente. “Tenho absoluta confiança de que ele fará um trabalho incrível como a 70ª secretário de Estado da nação.”

Por outro lado, Trump não se referiu à Coreia do Norte nem ao acordo com o Irã, um pacto do qual também não falou Pompeo apesar da expectativa perante a possibilidade de que os EUA anunciem sua retirada antes do prazo final do dia 12 de maio.

Fonte: EFE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: