Rebelião: partidos pequenos se revoltam e decidem não se coligar com o PT

Um grupo de partidos pequenos, composto pelo Podemos, PRB e PROS, e ligados à base de sustentação do governo do Estado, anunciou uma rebelião e decidiu não se coligar com o PT e/ou com o PCdoB. A decisão foi anunciada no fim da manhã de terça-feira (10) em um das salas de Assembleia Legislativa do Estado Acre (Aleac) durante um intervalo da sessão.

O grupo conta atualmente com seis deputados e afirmaram não admitirem qualquer conversa individual com os parlamentares já com assento na Aleac. “Chapa consolidada e montada, definida e sem espaço para novas ações”, afirmou Diego Rodrigues, secretário do PRB.

Segundo Diego, na atual conjuntura não vai entrar outro partido e também não vai sair nenhum: “A discussão para a chapinha visando a eleição de deputados estaduais está fechada”.

Conforme revelou o deputado Raimundinho da Saúde (Podemos), são 40 candidatos a deputado estadual. Para federal são 10 partidos pequenos, com 16 candidatos. A expectativa é de eleger um federal e, talvez, dois, conforme projeção numérica.

Os três partidos rebeldes agora vão definir a data das convenções, que deverão ser feitas ao mesmo tempo e de forma unificada.

Folha do Acre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.