Príncipe William inicia 1ª visita real a Israel e Palestina

O príncipe William aterrissou nesta segunda-feira em Tel Aviv para dar início à primeira viagem oficial de um membro da realeza britânica a Israel e Palestina, como parte de uma excursão pelo Oriente Médio que começou no domingo, na Jordânia.

O ministro de Turismo israelense, Yariv Levin, liderou a comitiva de recepção no aeroporto internacional Ben Gurion para uma visita que a realeza britânica garante que “não é política”, mas que gerou certa controvérsia ao incluir o percurso pela Cidade Velha, no leste de Jerusalém, como parte dos “territórios palestinos ocupados”.

“Toda a terminologia utilizada no programa é condizente com as resoluções internacionais e com a política do governo britânico”, disse a um grupo de jornalistas o cônsul-geral do Reino Unido em Jerusalém, Philip Hall.

William, neto da rainha Elizabeth II e segundo na linha de sucessão ao trono, se hospedará no emblemático hotel King David na parte oeste de Jerusalém, para, no dia seguinte, começar a agenda oficial em Israel.

Pela manhã, o príncipe visitará o memorial do Holocausto, Yad Vashem, se reunirá com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, e posteriormente com o presidente do país, Reuven Rivlin.

Pela tarde, William se deslocará a Jafa, nas margens do Mediterrâneo, para assistir a uma partida de futebol entre crianças árabes e judias promovida pela organização The Equalizer e pelo Centro Peres para a Paz.

Depois, em Tel Aviv, participará de um evento com o prefeito da cidade e, durante a noite, receberá o primeiro-ministro israelense na residência do embaixador britânico.

Na quarta-feira, William irá a um evento cultural em Tel Aviv e a uma reunião com jovens no Museu Beit Hair. Passado o meio-dia, a agenda estará nas mãos da Autoridade Nacional Palestina (ANP), por isso o príncipe viajará à cidade de Ramala para se reunir com o presidente palestino, Mahmoud Abbas, e comparecer a encontros culturais com jovens e refugiados palestinos.

No fim da tarde, William presidirá uma recepção no Consulado Geral Britânico de Jerusalém, onde deve fazer as únicas declarações oficiais desta viagem, segundo informou o cônsul-geral britânico para os territórios ocupados e Gaza.

Na quinta-feira será feito um itinerário pela Cidade Velha de Jerusalém e arredores, cuja rota começará no Monte das Oliveiras, onde William visitará a Igreja de Santa Maria Magdalena e prestará uma homenagem em frente ao túmulo de sua bisavó, a princesa Alice.

“Tanto o duque de Edimburgo como o príncipe de Gales fizeram visitas anteriores à região”, destacou a Casa Real, que afirma que o programa permitirá ao príncipe “entender e respeitar as religiões e a história da região”.

Durante a jornada, William visitará lugares sagrados de Jerusalém, em um percurso ainda não detalhado oficialmente, antes de encerrar três históricos dias de visita à região que esteve sob o seu protetorado até a criação do Estado de Israel em 1948.

EFE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.