AC: Charlene Lima: “Como deputada federal terei como ajudar melhor todo o Vale do Purus”

A pré-candidata a deputada federal Charlene Lima, do PTB, nasceu no Vale do Purus e será essa a região onde ela reparará um erro histórico cometido até aqui pelo fato de nunca ter sido eleito um parlamentar nascido naquele lugar: “Eles não priorizam as emendas para cá.

Manda uma ou outra só para garantir palanque nas eleições. Nós vamos corrigir isso. Vamos ajudar o Estado todo, claro, mas Sena Madureira, Santa Rosa e Manuel Urbano vão ter uma atenção especial no nosso gabinete”, diz ela para explicar porque decidiu disputar para federal, ao invés de estadual, como era a proposta inicial. E disse mais ao Blog:

Blog – Charlene você sentiu ter dado o passo certo ao optar pela disputa para deputada federal ao invés de estadual¿

 Charlene Lima – Claro. O PTB é um partido grande no Brasil e nós crescemos muito ele no Acre, organizamos, por isso precisava de um nome para disputar para federal aqui no Estado. Do ponto de vista pessoal, a região onde nasci, o Vale do Purus, também precisa de um deputado federal, porque os de fora não nos priorizam. E isso tudo contou. Veja: eu sou executiva e um mandato de deputado estadual é limitado. Porque não exercitar meus dotes como executiva numa cadeira de deputado federal¿ Lá poderei explorar mais isso. E melhor: as pessoas aceitaram muito bem o meu nome na disputa para federal. Vale lembrar que nossos deputados federais nunca priorizam a região do Purus. Eles priorizam as regiões deles. Quanto a minha candidatura, tive o aval da executiva nacional e dos 26 pré-candidatos a estadual. Então acho que tomei a decisão correta.

 Blog – Que tipo de eleitor você tem encontrado na rua¿ É muito indignado¿ Quer mudança mesmo¿

 Charlene Lima – Os eleitores da capital querem mudança porque estão desacreditados da política. Os do interior já são mais tradicionais, mais tolerantes. Na capital o sentimento é de mudança, de indignação. Alguns ameaçam até nem se intrometer na política, ameaçam não votar, mas no fundo são esses que estão afim de nomes novos, como o meu, por exemplo, limpo.

Fonte: Ecos da Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *