MS: Ao tentar matar segurança, homem é ferido e preso pela Força Tática

Na madrugada deste domingo (13), um homem de 25 anos foi detido pela Força Tática ao tentar atirar contra um segurança de um clube noturno, em Três Lagoas. Após os disparos, o suspeito foi surpreendido e ferido pela equipe policial.

Por volta das 04h10, a equipe da Força Tática estava fazendo patrulhamento na Avenida Maria Guilhermina Esteves e parou próximo ao clube para orientar e manter a ordem pública no local, já que a festa na casa noturna havia acabado. Cerca de 30 minutos depois, os policiais ouviram disparos vindo do interior do clube e entraram no salão para fazer a verificação.

Através de informações dadas pelas testemunhas, dois policiais que aguardavam do lado de fora da casa noturna identificaram o autor dos disparos, que saia de dentro do salão em posse da arma de fogo.

A ordem para que soltasse a arma foi dada ao autor, que se negou e teve braço atingido por tiro disparado feito pelo policial, que desarmou o homem logo em seguida. Ele recebeu voz de prisão e foi encaminhado para o hospital de Três Lagoas.

Segundo a vitima, a confusão começou quando ele pediu a uma mulher que estava dançando em cima de uma cadeira descesse e a mesma estava na companhia do autor dos disparos. O homem irritado com a situação, foi tirar satisfações com o segurança e começou a persegui-la durante a festa

Durante o evento, o homem se aproximou do segurança e o ameaçou dizendo que se ele falasse algo para a mulher, ele iria “se dar mal”. Os dois começaram a discutir, mas a briga foi controlada por outros seguranças do local. No fim da festa, os seguranças pediam para quem estava no clube saísse e nesse momento que o autor retornou ao salão com a arma.

A vitima fugiu e se escondeu atrás de uma parede para se esquivar dos tiros, que ao todo foram 4 disparados contra ele. Logo após o ultimo disparo, o autor foi surpreendido e preso pela Força Tática.

O revolver calibre 32 foi apreendido e o autor dos disparos foi encaminhado e permanece internado na unidade de saúde para atendimento médico necessário. Ao receber alta, o homem será levado para Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) e deverá ser autuado em flagrante permanecendo preso a disposição do Poder Judiciário.

Fonte: CGNEWS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *